sábado, 10 de novembro de 2007

* I will survive *

Pois é pessoas. Domingo de parada livre. Parada gay,parada do orgulho glbtt, gls, gl o que quiser.

Vai ter muito gay e lésbica na rua. A bicharada vai tá solta.
É isso mesmo, viado,machorra.

As pessaos tem que escutarem isso assim. Com todas as letras. Existimos. Respiramos. Só quero de volta o que eu demos a vocês: respeito.

Não gosta do contato? Da convivência? Tudo bem. Aceitamos de coração aberto as indiferenças.


Não ergo bandeiras, não faço manifesto. Mas porque hoje agradeço aos gays que fizeram isso um dia. Aos que apanharam, aos que não puderam amar pra que eu hoje possa sair na rua com a minha namorada e sentar num bar sem ser linchada. Minha bandeira está ali, minha coberta de mesa, o pano de fundo das minhas histórias.
Concordo com as minhas amigas lésbicas vips( que já passaram do estágio 1 identificação sexual=são lésbicas e pronto, sem chêchêchê) que dizem que não é mostrando a bunda num carro de som na rua que nós vamos conseguir respeito. Mas isso é um grito de desespero que diz: olha, estamos aqui.
É assim também com os negros, com os índios. Somos oprimidos. Não sou vítima, mas o fato é que se não gritar, vai parecer que está tudo bem.
Já estão todos com as pedras nas mãos.


Eu sou gay, eu vivo essa realidade. Tenho histórias, amo, choro.
Passamos por etapas, essa coisa de homossexualidade não é assim assim.
Como é cliche falar, ' ninguém acorda um dia e diz que é gay'. É um processo de amadurecimento e aceitação.
Esses sentimentos deviam ser investigados pela ciência. Todo gay passou por momentos de adrenalina a mil.


Só o que quero dizer é que tem a parada livre esse domingo, e no próximo.
Que o pessoal fez uma puta organização, que é evento oficial da cidade.Até a porcaria da RBS vai tá lá.

Enfim pessoas. Vamos prestigiar, vamos ver. Isso é a única coisa que eu acho que vale a pena: a visão. Ver, ver e ver. Precisamos ser vistos,lembrados.


E as drags estarão lindas, super a fim de tirar uma foto com o seu filhinho. Porque elas são divas, claro!

3 comentários:

Nana disse...

perfeito...titulo...assunto...teor...ameiiii lele!

Lu disse...

Muito legal seu texto, sou amiga da Fernanda e por um acaso li esse seu post, eu não sou gay, mas eu acho que cada um tem direito de expressão e escolha, e que as pessoas devem se respeitar acima de tudo, compreendendo e aceitando as opções de cada um! legal teu post
:)

Melissa disse...

Arrasouuuuuuuuuuuuu Lelê!!!!!!!!