domingo, 16 de agosto de 2009

Ao estilo Nardoni de ser...

Deus me fez lésbica que era pra eu não ser mãe. Não que uma coisa seja proporcional à outra, mas a chance de uma gravidez acidental é de quê? Nula!

Eu adoro as minhas afilhadas, Deus sabe o quanto. Mas tudo tem limite.

Fui num casamento sábado e só fiz duas recomendações à de 6 anos: não corre em volta das mesas e NÃO MEXE NOS ARRANJOS DE FLORES!

Falei tudo isso numa psicologia Freudiana: frases diretas e objetivas. No meio do caminho tive que usar a psicologia do analista de Bagé:

-Guria, larga essa merda agora que senão eu vou te bater, PORRA!!!



E adiantou? Nadinha! Até nem posso culpá-la tanto, da primeira vez ela obedeceu. Mas depois quando as madrinhas começaram a roubar os arranjos de mesa ela não se aguentou. Foi lá, sapecou as rosas brancas e não sossegou enquanto não tacou as pétalas arrancadas na noiva. E depois ajudou a servir bolo pros convidados.

Eu desisti de correr atrás quando vi que a minha meia preta fio 40, novinha em folha, tinha desfiado TODA atrás, e tava aparecendo o rasgão. Dai foi demais pra mim, ninguém merece!

Em uma sociedade normal isso tudo pode até estar soando meio grotesco, mas num lugar onde o padrinho do noivo ( meu pai ) chega de bicicleta pro evento, coisas incríveis acontecem...

E eu não posso deixar de observar a determinação de uma noiva. Isso é digno de estudo. Como elas emagrecem na véspera, né? Pô, tava muito bonita. Vestido branco não é pra qualquer uma não, meu bem! Tava tudo muito bom.

COmeçando pelos fatores determinantes de uma boa festa: comida boa e cerveja gelado! Quesitos indispensáveis e nisso a minha família, modestia à parte, não fica pra trás.

Então quero desejar aos noivos felicidades, amor e claro, muito sexo. Pq se ainda bem me lembro, é a melhor coisa do mundo chegar em casa e dar aquela fodidinha, né não gente boa?

5 comentários:

Mundo The L. disse...

hsuashaushh


Lê...

inspirada, filha....

shauhaushauh



eu ri muito com esse teu post...
Nardoni é sacanagem, mas mesmo assim...



Muito bom...




Agora essa de chegar em casa...


é...


é sim....




mil bejois...

enola disse...

"No meio do caminho tive que usar a psicologia do analista de Bagé"

HAHAHHAHAHAH

Essa SEMPRE funciona com meus sobrinhos!!

Beijos, guria!!!

Fer disse...

Crianças são criaturas encantadoras. Isso antes de aprender a andar e falar, pq dai perde todo o encanto.

Fiquei imaginando a cena do padrinho na bicicleta.. hahaha ótemo!

quando ao esquema de chegar em casa e tal... bom, ai ja nem me lembro mais =/

VDM

bjossss

Marcia Paula disse...

Fechou com chave de ouro. Aloka então tem um pai meio maluco também?Estive pensando sobre lésbicas e filhos, saiu uma coisa tão bizarra que nem sei se tenho coragem de publicar.Beijão,moça.

Luísa disse...

Hahaha.. Amei o post, simplesmente comico! Confesso que não é atoa que vim de Bagé, minha psicologia seria direto a do analista de bagé! hauiahiahaiu.. Pestes! =)
Beijão